Início

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Ardor da Paixão


Desejei sentir um grande amor

Até que um dia te encontrei

Fugi do teu olhar

Que me fez estremecer.

Porém quanto mais eu fujo, mais quero te ver

Fazer encontrar teus olhos aos meus

De todos os lados só vejo o teus

Ardendo em fogo meu coração está

Meu ventre estremece ao ver você me olhar

Meus lábios que ardem desejando os teus

A noite que passa e o sono não vêm

Suspiros profundos que doem meu ser

Quero-te, perto tocando em mim

Meus dedos, teus lábios procuram

Desejando que os teus se acheguem aos meus

É forte o que sinto, não sei explicar

Só sei que te quero, quero te beijar.

Meu corpo ardente deseja o teu,

Congela a mente que voa

Tudo gira ao redor

Por mais que queira não consigo

Em outra coisa pensar.

Autoria: Júlio Ribeiro

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Minha Terra Querida

Geada, Marmelópolis - MG

Tenho Saudade de Minha Terra Querida
Marmelópolis Lugar Onde eu Nasci
Com Três Irmãos, Meu Pai e Minha Mãezinha
Neste Lugar Maravilho que Cresci.

Na Minha Infância Sempre Sempre eu Brincava
De Futebol com os Amigos de Montão
Enquanto o Meu Querido Pai Só Trabalhava
Pra Não Deixar Faltar na Mesa Nosso Pão.

Os Meus Irmãos que Iam Sempre a Escola
Para Aprender a Cada Dia Uma Lição
Minha Mãezinha que Também Só Trabalhava
E Também Tinha Muito Amor no Coração.

O Tempo Passa e a Gente Vai Crescendo
Vai Aprendendo a Viver Neste Mundão
Minha Família Tão Unida e Tão Querida
Sempre Me Deram Muito Amor, Muita Atenção.

Mas Neste Mundo Todos Tem a Sua Hora
Minha Mãezinha Foi Embora Para Sempre
Tenho Certeza que Ela Está Me Vendo Agora
Junto a Deus Pai que Criou a Nossa Gente.

Os Anos Passam Tão Depressa Como Pode?
Os Meus Irmãos Já Se Casaram e Eu Também
Faz Muito Tempo que Não Vou a Marmelópolis
Ver o Meu Pai que Tanto Amo e Quero Bem.

Todos Nós Temos que Tomar seu Próprio Rumo
Esta é a Vida o que Eu Posso Fazer?
Um Dia eu Volto Pra Minha Terra Querida
Lá Está Minha Vida, é Lá que Eu Quero Morrer.

Autoria: Júlio Ribeiro